Trabalhos de Conclusão de Curso
EMail

ADAN, Lucia. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Energia, desenvolvimento e ambiente. Mapeamento e avaliação do esforço de pesquisa identificado nas regiões sudeste e sul do Brasil, no período de 1992 a 2005. Florianópolis, SC, 2006.

Resumo:
Palavras-chave:
Orientador: Vieira, Paulo Henrique Freire.
Acesso eletrônico:

_____________________________________________________________________________

ADRIANO, Juliana. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. A formação de sistemas locais de conhecimento agroecológicos na zona costeira centro-sul do Estado de Santa Catarina. Florianópolis, SC, 2007.

Resumo: Neste trabalho são apresentados os resultados de uma pesquisa exploratória focalizando o contexto gerador, o processo de estruturação, os principais problemas que vêm sendo enfrentados, as potencialidades e os obstáculos ao fortalecimento institucional de sistemas locais de conhecimento agroecológico nos municípios costeiros de Tubarão, Laguna e Jaguaruna. As experiências analisadas emergiram de forma endógena e vêm se consolidando gradualmente com base numa parceria envolvendo a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de SC (Epagri), e também na constituição de um Sindicato da Agricultura Familiar (Sintraf) e de uma Cooperativa de Crédito (Cresol). As evidências recolhidas sugerem que sistemas com este perfil poderão exercer um papel determinante na criação de uma estratégia de desenvolvimento territorial sustentável para o litoral centro-sul do estado de Santa Catarina. Neste sentido, o trabalho oferece também subsídios preliminares ao programa franco-brasileiro de pesquisa interdisciplinar-comparativa intitulado Desenvolvimento Territorial Sustentável nos estados de Santa Catarina e da Paraíba, apoiado pelo Acordo CAPES-COFECUB. Este programa mobiliza docentes-pesquisadores e estudantes (de graduação e pós-graduação) vinculados ao Núcleo de Meio Ambiente & Desenvolvimento (CFH) e ao Núcleo de Multifuncionalidade Agrícola (CCA) da UFSC.
Palavras-chave: Sistema local de conhecimento agroecológico, desenvolvimento territorial sustentável, agricultura familiar, meio ambiente & desenvolvimento, gerenciamento costeiro integrado.
Orientador: Vieira, Paulo Henrique Freire.
Acesso eletrônico: Clique aqui para visualizar.

_____________________________________________________________________________

ARANTES, Lucila Junqueira de. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA.Síntese da literatura sobre a implementação do Programa Brasileiro de Agendas 21. Obstáculos e avanços no Estado de Santa Catarina. Florianópolis, SC, 2006.

Resumo:
Palavras-chave:
Orientador: Vieira, Paulo Henrique Freire.
Acesso eletrônico:

_____________________________________________________________________________

ARAÚJO, Guilherme Pinto. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Rumo ao turismo ecológico-comunitário em zonas costeiras. Estudo de caso na área da Lagoa de Ibiraquera, municípios de Imbituba e Garopaba. Florianópolis, SC, 2006.

Resumo:
Palavras-chave:
Orientador: Vieira, Paulo Henrique Freire.
Acesso eletrônico:

_____________________________________________________________________________

CANTON, G. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. A contaminação dos recursos hídricos por meio da rizicultura irrigada. Estudo de caso do manancial de abastecimento do município de Imbituba, no litoral centro-sul do estado de Santa Catarina. Florianópolis, SC, 2005.

Resumo:
Palavras-chave:
Orientador: Vieira, Paulo Henrique Freire.
Acesso eletrônico:

_____________________________________________________________________________

CAVALHEIRO DA SILVA, Andréia Aparecida. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. A abordagem da educação ambiental no ensino formal: um estudo de caso da Escola Sarapiquá, Florianópolis, Estado de Santa Catarina.Florianópolis, SC, 2006.

Resumo:
Palavras-chave:
Orientador: Vieira, Paulo Henrique Freire.
Acesso eletrônico:

_____________________________________________________________________________

CORDEIRO, E. F. Sistemas Alimentares Territorializados (SALT’s) no litoral Centro-Sul de Santa Catarina – um estudo de caso das redes agroecológicas de Paulo Lopes, Garopaba, Imbituba e Laguna. Florianópolis, SC, 2010. Monografia (Graduação em Ciências Sociais), Universidade Federal de Santa Catarina.

Resumo:
Palavras-chave:
Orientador: Vieira, Paulo Henrique Freire.
Acesso eletrônico: Clique aqui para visualizar

FERRADOR, Tiago Mathias. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA.Realismo versus anti-realismo: a polêmica epistemológica entre realismo científico e empirismo construtivo. Florianópolis, SC, 2008.

_____________________________________________________________________________

Resumo:
Palavras-chave:
Orientador: Vieira, Paulo Henrique Freire.
Acesso eletrônico:

_____________________________________________________________________________

GASPARINI, M. F. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Percepção social de riscos de contaminação e intoxicação por agrotóxicos: Estudo de caso envolvendo a atividade rizícola no litoral centro-sul de Santa Catarina (SC). Florianópolis, SC, 2008.

Resumo: O trabalho focaliza o binômio saúde & ambiente, concentrando-se na problemática da avaliação dos impactos socioambientais negativos das práticas convencionais de produção de alimentos no Brasil. Mais especificamente, trata-se de um estudo exploratório, realizado à luz do enfoque ecossistêmico da saúde, de percepções dos riscos de contaminação dos recursos naturais – especialmente dos recursos hídricos -, e de intoxicação por agrotóxicos utilizados
nas práticas atuais de rizicultura irrigada em duas bacias hidrográficas do litoral centro-sul de Santa Catarina – o Rio da Madre e o Rio D’Una. Neste contexto, foram analisados depoimentos dos principais atores envolvidos não só com o cultivo e o processamento industrial de arroz, mas também com a gestão dos recursos hídricos nos municípios de Palhoça, Paulo Lopes e Imbituba. A pesquisa foi conduzida visando aprofundar a compreensão das implicações da crise socioambiental no esforço de elaboração de políticas de promoção da saúde coletiva em nosso País. A intenção inicial era apontar as limitações do
modelo predominante de avaliação de riscos à saúde coletiva em vigor no País. Ainda hoje, este modelo continua baseado numa abordagem setorial e predominantemente quantitativa. Dessa forma, o trabalho pode ser justificado levando-se em conta a relevância do debate contemporâneo sobre políticas ambientais integradas e participativas capazes de articular adequadamente a prevenção de danos à saúde (individual e coletiva) à busca de conservação
da resiliência ecossistêmica no longo prazo. As evidências recolhidas no trabalho de campo sugerem que, de maneira geral, a percepção de riscos de contaminação hídrica e de alimentos por parte da população consultada não atingiu ainda a raiz do problema: apenas as conseqüências mais palpáveis, e não tanto os condicionantes estruturais dos problemas socioambientais mais agudos da região investigada vêm sendo percebidas. Além disso, a população continua a não dispor de um leque satisfatório de informações precisas e confiáveis sobre os níveis atuais de contaminação dos recursos hídricos que têm sido utilizados para a produção de arroz nas duas bacias. Por outro lado, constatou-se uma descrença generalizada nos padrões dominantes de intervenção das instituições públicas sediadas na região. Os dados obtidos revelam um território marcado pela baixa densidade de capital social, onde os agentes governamentais, além de atuarem de maneira fragmentada e carente de fundamentação técnico-científica, não dispõem das condições consideradas essenciais – em termos de recursos humanos, materiais e financeiros – para o desempenho adequado de suas funções. Além disso, sob o pano de fundo de uma cultura política conservadora e clientelística, a área estudada permanece atrelada ao ideário do crescimento econômico “a qualquer custo”- contrariando assim o direito inalienável das populações locais a um ambiente de vida livre de focos persistentes de contaminação bioquímica.
Palavras-chave:
Orientador: Vieira, Paulo Henrique Freire.
Acesso eletrônico: Clique aqui para visualizar

_____________________________________________________________________________

GOULART, Giselle Alves. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. A gestão socio-ambiental num contexto de cultura política clientelista. Estudo de caso na área da Lagoa de Ibiraquera, município de Imbituba, SC, no periódo 1997-2004. Florianópolis, SC, 2005.

Resumo:
Palavras-chave:
Orientador: Vieira, Paulo Henrique Freire.
Acesso eletrônico:

_____________________________________________________________________________

HOLSKE, Ana Paula de Campos. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Avaliação de políticas públicas de saúde no nível local. Estudo de caso sobre a ação do SUS na área da Lagoa de Ibiraquera, litoral sul do estado de Santa Catarina. Florianópolis, SC, 2006.

Resumo:
Palavras-chave:
Orientador: Vieira, Paulo Henrique Freire.
Acesso eletrônico:

_____________________________________________________________________________

QUEIROZ, M. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Da pesca artesanal à maricultura: Estudo de caso sobre a gestão de recursos haliêuticos no Distrito de Santo Antônio de Lisboa, na Ilha de Santa Catarina.  Florianópolis, SC, 1999.

Resumo:
Palavras-chave:
Orientador: Vieira, Paulo Henrique Freire.
Acesso eletrônico:

_____________________________________________________________________________

RODRIGUES, Fernando Matos. UNIVERSIDADE DE SANTA CATARINA. Ecologia e Planejamento Urbano: estudo de caso em Ratones – Florianópolis. Florianópolis, SC, 2012.

Resumo:
Palavras-chave:
Orientador: Peres, Lino Fernandes Bragança.
Acesso eletrônico:

_____________________________________________________________________________

WAMBAR, Francisco Gomes. UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ. Análise e comparação das leis gerais de pesca do Brasil, Chile e Guiné-Bissau sob a ótica da administração pesqueira responsável. Itajaí, SC, 2008.

Resumo:
Palavras-chave:
Orientador: Pezzuto, Paulo Ricardo.
Acesso eletrônico: Clique aqui para visualizar

Facebook Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*