Projetos Concluídos

 

Impactos da pesquisa biológica na ciência política contemporânea

Descrição: Neste projeto, foi introduzido, num contexto histórico marcado pela aceleração dos processos de mudança e interconexão planetária, a preocupação pela dinâmica comportamental quase sempre “contra-intuitiva” dos sistemas sócio-culturais corresponde a novas necessidades surgidas em áreas-chave do planejamento político e da ação governamental. Informações fidedignas sobre as consequências possíveis da adoção de cursos de ação específicos favoreceram, em princípio, um reconhecimento competente de pontos de estrangulamento e impactos tendenciais disruptivos, permitindo uma coordenação mais racional de medidas de controle.
No domínio da ciência política, esta orientação sistêmica inaugurou, desde a década de 50, uma reflexão ainda em curso sobre os pressupostos, objetivos gerais e implicações para a ação de uma teoria unificada do comportamento político. A recuperação histórica e a análise crítica dessas inovações – da valorização de uma abertura interdisciplinar ao esforço de reenquadramento das relações teoria/prática – foram e ainda têm sido exaustivamente trabalhadas na literatura especializada.
Neste projeto, esta problemática foi introduzida de forma exploratória. Pressupondo-se que a matriz de pensamento na qual se desenvolve o enfoque sistêmico está locada na pesquisa biológica, focalizamos em última instância as promessas e desafios envolvidos na busca de articulações criativas entre os estratos biológico, psicossociológico e sociocultural.
A partir de uma apresentação sumária das características gerais da pesquisa sistêmica, consideramos o projeto de articulação de uma teoria sistêmica da política e, por implicação, de reorganização do domínio da ciência política segundo a contribuição de David Easton. Em seguida, estão mapeadas as linhas de pesquisa substantiva que nos pareceram heuristicamente mais férteis e estimulantes na interface biologia/ciência política. Na busca de identificação de lacunas e “pontos sensíveis” para a evolução das experiências em curso de hibridização conceitual e teórica, uma atenção especial foi dedicada à clarificação do domínio da ecologia política.

_____________________________________________________________________________

A problemática ambiental e as ciências sociais no Brasil (1980-1998)

Descrição: Esta pesquisa configurou uma incursão exploratória nesta temática – sistematização do amplo acervo de conhecimento acumulado em diferentes tradições de investigação ecológico-humana, associadas principalmente à sociologia, demografia, antropologia, geografia humana, economia e, mais recentemente, à ciência política -, oferecendo uma mapeamento do esforço de pesquisa desenvolvido principalmente junto aos diversos programas de pós-graduação do país até 1992. Isto inclui (a) uma identificação de “áreas temáticas” representativas em cada uma das disciplinas mencionadas e (b) uma caracterização sumária das principais lacunas de conhecimento a serem supridas através de uma política consequente de fomento à pesquisa interdisciplinar nos próximos anos.
Tratou-se de uma balanço da etapa inicial de uma pesquisa mais ampla, objetivando a elaboração de uma bibliografia seletiva e crítica da produção latino-americana sobre os grandes eixos temáticos da ecologia humana lato sensu, ou seja, a compreensão da complexa teia de inter-relações Homem-Natureza, a partir das categorias centrais de ecossistema, adaptação e evolução.
Apesar das limitações impostas por este recorte, o projeto ofereceu contribuições para aumentar a visibilidade institucional deste campo de investigação , revertendo, na medida do possível, as duplicações desnecessárias do esforço intelectual devidas a ausência de obras de síntese da literatura. O diagnóstico pretende, além disso, favorecer a articulação de projetos integrados, capazes de oxigenar a dinâmica de atuação dos programas de pós-graduação que pretendam introduzir ou consolidar atividades de ensino e pesquisa na área.

_____________________________________________________________________________

Ampliação e consolidação institucional do Núcleo Interdisciplinar de Meio Ambiente e Desenvolvimento da UFSC

Descrição: O projeto foi concebido tendo em vista a expansão e o reenquadramento temático e institucional do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Desenvolvimento e Meio Ambiente, criado em 1990 no âmbito do Programa de Pós-|Graduação em Sociologia Política da UFSC. Para a nova etapa de operação iniciada em 1992, foram definidos três eixos-norteadores de um esforço de longo fôlego de pesquisa, formação, extensão acadêmica e editoração, a saber: (i) Epistemologia das Ciências Ambientais; (ii) Meio Ambiente, Desenvolvimento e Qualidade de Vida na Região Sul do Brasil; e (iii) Educação Ambiental. A nova filosofia de trabalho pressupunha, por um lado, uma preocupação de natureza teórica e metodológica, condizente com a busca de aperfeiçoamento de uma abordagem transdisciplinar de problemas socioambientais constatados na região Sul do País. Em outras palavras, a idéia era desenvolver e colocar em prática uma reflexão permanente sobre os fundamentos epistemológicos de um campo ainda embrionário de conhecimento científico (as Ciências Ambientais), enfatizando a contribuição decisiva que é esperada da sub-área das Ciências Sociais do Ambiente. Por outro lado, existia a preocupação pela busca de uma articulação orgânica entre um estilo de pesquisa transdisciplinar e as opções de ação coletiva norteada por uma visão ao mesmo tempo preventiva e proativa no campo do planejamento e da gestão ambiental. Em outras palavras, a idéia era contribuir no sentido da operacionalização do enfoque de ecodesenvolvimento, entendido como uma construção conceitual e um embrião de teoria herdeira das reuniões preparatórias da Conferência de Estocolmo (1972). Isto implicava a adoção de uma diretriz mais consequente visando alcançar uma melhor articulação e comunicação entre pesquisadores lotados em diferentes instituições científicas e outros atrores sociais vinculados ao campo da gestão ambiental em diferentes níveis territoriais, além de uma melhor agregação e utilização prática dos conhecimentos produzidos.
Situação: Concluído. Natureza: Pesquisa
Alunos Envolvidos: Graduação ( 25) / Mestrado acadêmico ( 15) / Doutorado ( 4) .
Integrantes: Jacques Weber – Integrante / Carlos A. C. Sampaio – Integrante / Mauricio Andres – Integrante / Fikret Berkes – Integrante / Ademir Antônio Cazella – Integrante / Luiz Alberto Ferreira – Integrante / Cristiana Simão Seixas – Integrante / Melissa Vivacqua – Integrante / Ignacy Sachs – Integrante / Gabriel Nunesmaia Rebouças – Integrante / Ana Carla Leão Filardi – Integrante / Roberto Bruno Fabiano – Integrante / Rodrigo Rodrigues – Integrante / Guilherme Pinto de Araújo – Integrante / Fernando Oliveira Noal – Integrante / Normand Brunet – Integrante / Vicente Alves – Integrante / Lucas Canestri – Integrante / Gustavo Brum – Integrante / Armando Lisboa – Integrante / Isabel Caro – Integrante / Lucia Helena de Oliveira Cunha – Integrante / Jean-Paul Carrière – Integrante / Caio Martins – Integrante / Juliana Adriano – Integrante / Henrique de Barros – Integrante / Madhav Gadgil – Integrante / Gisele Katopodis – Integrante / Marcus Polette – Integrante / Cláudia Regina dos Santos – Integrante / Rodrigo Medeiros – Integrante / José Matarezi – Integrante / Jean-Philippe Tonneau – Integrante / Paulo Henrique Freire Vieira – Coordenador.
Financiador(es): École des Hautes Études en Sciences Sociales – França (Cooperação) e CNPq.
Número de produções C, T & A: 106 / Número de orientações: 22.

_____________________________________________________________________________

Avaliação Local Participativa de Ecossistemas Litorâneos na Região Sul do Estado de Santa Catarina – Projeto-pilôto de criação de uma Agenda 21 local na área da Lagoa de Ibiraquera, municípios de Imbituba e Garopaba

Descrição: Tratava-se de um projeto integrado e de longo fôlego, voltado para a experimentação com estratégias de ecodesenvolvimento na zona costeira. Num primeiro momento, pretendia-se c(i) ontribuir para a geração e integração de conhecimentos sobre o estado atual do meio ambiente biofísico e construído nesta porção da zona costeira; (ii) sobre a maneira pela qual a população costuma identificar os principais problemas socioambientais ali existentes, suas causas e as opções alternativas em termos de modos de apropriação e de gestão de recursos naturais de uso comum; (iii) sobre as estratégias de ação corretiva e preventiva que vinham sendo utilizadas pelos usuários locais de bens e serviços ecossistêmicos e pelo setor governamental; e sobre os espaços de manobra existentes para a criação de uma Agenda 21 local na área em pauta, envolvendo as populações locais no trabalho de diagnóstico e configurando, assim, um enfoque inovador – e ainda pouco praticado no País – de educação para o ecodesenvolvimento. Num segundo momento, o projeto contemplava a prestação de assessoria para a criação de Agendas 21 locais em rede em outras áreas selecionadas da zona costeira centro-sul do estado de Santa Catarina – assumida como uma “região-laboratório de ecodesenvolvimento” que se superpõe à Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca. No desenho do projeto estava prevista, também, a busca de integração seletiva das ações desenvolvidas aos programas governamentais que, direta ou indiretamente, vinham contribuindo na época para a construção de um sistema de gestão ao mesmo tempo integrada e descentralizada dos ambientes marinho-costeiros na região sul do Brasil.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa
Alunos Envolvidos: Graduação ( 10) / Mestrado acadêmico ( 5).
Integrantes: Jacques Weber – Integrante / Carlos A. C. Sampaio – Integrante / Luis Alejandro Vinatea Arana – Integrante / Ademir Antônio Cazella – Integrante / Cristiana Simão Seixas – Integrante / Jordan Paulo Wallauer – Integrante / Paulo Roberto Armandini Tagliani – Integrante / Gabriel Nunesmaia Rebouças – Integrante / Ana Carla Leão Filardi – Integrante / Roberto Bruno Fabiano – Integrante / Rodrigo Rodrigues – Integrante / Guilherme Pinto de Araújo – Integrante / Daniel Bampi Rosar – Integrante / Normand Brunet – Integrante / Vicente Alves – Integrante / Lucas Canestri – Integrante / Gustavo Brum – Integrante / Armando Lisboa – Integrante / Isabel Caro – Integrante / Andrea Santarosa Freire – Integrante / Paulo Henrique Freire Vieira – Coordenador.
Número de produções C, T & A: 15 / Número de orientações: 10.

_____________________________________________________________________________

Manejo Integrado da Pesca Artesanal na Lagoa de Ibiraquera, estado de Santa Catarina

Descrição
: No projeto estava contemplada, por um lado, a realização de uma avaliação local participativa de ecossistemas e paisagens na área de entorno da Laguna de Ibiraquera, situada nos municípios de Imbituba e Garopaba; e por outro, a construção, em parceria com instituições locais (governamentais e não-governamentais) atuando na área, de um plano de gestão integrada e participativa de recursos pesqueiros baseado no enfoque de ecodesenvolvimento. Para tanto, de 2003 a 2006 foram implementadas as seguintes atividades:(i) o aprofundamento do diagnóstico do sistema de pesca artesanal em funcionamento na área; (ii) a concepção de uma estratégia de diminuição progressiva do esforço de pesca sobre o estoque natural de camarão-rosa; (iii) o estudo de viabilidade de uma cooperativa mista de pesca e aqüicultura; (iv) uma avaliação das condições atuais de saúde das famílias dos pescadores artesanais; (v) o registro, por meio da técnica de história oral, da memória social da pesca e das modificações ocorridas na paisagem local nas últimas quatro décadas; e, finalmente, (vi) um estudo de viabilidade de um sistema alternativo de co-gestão adaptativa dos recursos pesqueiros ali existentes. Vale apena ressaltar que este projeto foi implementado no contexto das ações de fortalecimento institucional do Fórum da Agenda 21 local da Laguna de Ibiraquera.

Situação: Concluído. Natureza: Pesquisa interdisciplinar.
Alunos Envolvidos: Graduação ( 12) / Mestrado acadêmico ( 4) / Mestrado profissionalizante ( 2) / Doutorado ( 2) .
Integrantes: Carlos A. C. Sampaio – Integrante / Luis Alejandro Vinatea Arana – Integrante / Fikret Berkes – Integrante / Hugo Ricardo Lamas Diogo – Integrante / Cristiana Simão Seixas – Integrante / Gabriel Nunesmaia Rebouças – Integrante / Ana Carla Leão Filardi – Integrante / Roberto Bruno Fabiano – Integrante / Zuleica Maria Patrício – Integrante / Gustavo Brum – Integrante / Rodrigo Quiesa – Integrante / Isabel Caro – Integrante / Lucia Helena de Oliveira Cunha – Integrante / Andrea Santarosa Freire – Integrante / Ana Paula de Campos Holske – Integrante / Jarbas Bonetti – Integrante / Paulo Henrique Freire Vieira – Coordenador.
Financiador(es): Fundo Nacional do Meio Ambiente – FNMA – Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 13 / Número de orientações: 6.

_____________________________________________________________________________

Desenvolvimento territorial sustentável. Diagnóstico comparativo de potencialidades e obstáculos em zonas rurais dos estados da Paraiba e de Santa Catarina.

Descrição: Contando com o apoio do Acordo CAPES-COFECUB, , no período de 2007 a 2009 o projeto concentrou-se (1) na investigação dos fundamentos teórico-metodológicos do enfoque de desenvolvimento territorial sustentável e (2) na identificação e análise de iniciativas exemplares de planejamento e implementação de estratégias compatíveis com este enfoque em regiões selecionadas dos estados de Santa Catarina e da Paraíba. A iniciativa refletia a preocupação pela compreensão sistêmica das condições que tornam possível a formação e a consolidação institucional progressiva de espaços de desenvolvimento dotados de uma certa autonomia e, ao mesmo tempo, imbricados nos níveis superiores de organização e gestão das dinâmicas territoriais – levando-se em conta a complexidade embutida nas lógicas diferenciadas de intervenção do setor governamental, do setor empresarial e da sociedade civil organizada. Além disso, o recurso à análise prospectiva permitiu uma identificação preliminar de potencialidades e obstáculos à dinamização e à integração progressiva dessas experiências. No estado de Santa Catarina foram investigadas as regiões da Grande Florianópolis, do Vale do Itajaí, do Planalto de Lages e do Litoral Centro-Sul. Já no estado da Paraíba o foco incidiu na região do Cariri. A pesquisa gerou também subsídios para a reformulação das políticas de desenvolvimento rural nos dois estados, além do fortalecimento institucional de uma rede de núcleos interdisciplinares de pesquisa sobre esta temática atuando no Brasil e na França.
Situação: Concluído. Natureza: Pesquisa interdisciplinar
Alunos Envolvidos: Graduação ( 6) / Mestrado acadêmico ( 5) / Doutorado ( 5) .
Integrantes: Ademir Antônio Cazella – Coordenador / Jean-Paul Carrière – Coordenador / Bernard Roux – Integrante / Edgard Malagodi – Integrante / Carolina Andion – Integrante / Murilo Flores – Integrante / Lauro Mattei – Integrante / Elaine Cristina de Oliveira Menezes – Integrante / Luciana Butzke – Integrante / Humberto Luís de Deus Inácio – Integrante / Bernard Pecqueur – Integrante / Claire Cerdan – Integrante / Maurício Serva – Integrante / Paulo Henrique Freire Vieira – Coordenador.
Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Auxílio financeiro / Fundação de Ciência e Tecnologia – Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 12 / Número de orientações: 8.

_____________________________________________________________________________

O papel da universidade no desenvolvimento local. Inventário e análise de experiências brasileiras e canadenses (2005-2010)

Descrição:  As universidades tem um papel decisivo a desempenhar na invenção de um novo estilo de desenvolvimento local, num cenário marcado pelo agravamento da crise planetária do meio ambiente. Elas estão sendo desafiadas a operar transformações de natureza paradigmática em suas políticas de pesquisa (básica e aplicada), formação e interação com a sociedade. A uma nova geração de pesquisadores-educadores sensíveis a esta configuração  histórica sui generis caberia não só a missão de aguçar a percepção a percepção das limitações de um padrão ainda hegemônico de conhecimento fragmentado do mundo e de nós mesmos – uma herança do paradigma científico pré-sistêmico. Daqui em diante, tornou-se indispensável agregar à base de conhecimentos e abordagens mono-disciplinares e setoriais novos conhecimentos interdisciplinares, intersetoriais, transversais e mesmo transdisciplinares capazes de articular organicamente as ciências naturais e as ciências humanas e sociais. Por implicação, um novo estilo de extensão acadêmica (ou de “serviços à coletividade”) deverá pressupor o exercício de uma postura dialógica no compartilhamento de saberes com as comunidades. Tratou-se essencialmente de favorecer a emergência de formas qualitativamente diferentes de organização da vida coletiva no nível local/territorial, ampliando o campo de possibilidades latentes à luz dos princípios de ecodesenvolvimento.
Em nosso País, permanece ainda embrionária e fragmentada a produção científica sensível a esta problemática, que está se enraizando cada vez mais profundamente no tecido cultural da época confusa e convulsionada em que vivemos.
Os artigos reunidos nesta coletânea ofereceram insights e evidências concretas que reforçaram a necessidade de uma abordagem ao mesmo tempo sistêmica, ecológica e “territorial” do papel das universidades na criação de estratégias realistas de ecodesenvolvimento.  As contribuições de um grupo seleto de pesquisadores brasileiros e canadenses, envolvidos no rastreamento exploratório de experiências vanguardistas e inspiradoras, inscreveram-se no coroamento de um ciclo de pesquisas comparativas realizadas ao longo dos últimos cindo anos, sob os auspícios do Centro de Estudos e Pesquisas sobre o Brasil (CERB), vinculado à Universidade do Quebec em Montreal (UQAM). A obra foi ao encontro das ações de fortalecimento institucional da rede BRACERB, consorciando a UQAM, a Associação Brasileira de Estudos Canadenses (ABECAN) e várias instituições brasileiras de ensino superior.

_____________________________________________________________________________

Subprojeto Experimental de Educação para o Ecodesenvolvimento e Aprender Hidrologia para Prevenção de Desastres Naturais na Zona Costeira Catarinense

Descrição:
Situação: Concluído. Natureza: Extensão
Alunos Envolvidos: Graduação (4) / Mestrado acadêmico (3) / Doutorado (1)
Integrantes:  Masato Kobiyama – Coordenador / Jaqueline Maria Prudêncio – Integrante / Carolina Arruda – Integrante / Priscila Dias Gamero – Integrante / Luciana Ribeiro – Integrante / – Fabiana Jacomel – Integrante / Luciana Butzke – Integrante / Maiara Leonel – Integrante / Carolina Cavalcanti do Nascimento – Integrante / Paulo Henrique Freire Vieira – Coordenador.
Financiador(es): CAPES.
Número de produções: C, T & A: 2

_____________________________________________________________________________

Projeto Novos Talentos